• Artes Visuais e Performativas

    Género na Arte – Review

    A entrada para a exposição é um curto corredor negro. Idealmente sempre se fomentou na sociedade esta ideia de que depois das trevas vem a luz, de que depois do mal vem o bem, da ignorância o conhecimento. No entanto, essas são muitas das conceções perpetuadas pela sociedade, tal como as de género, identidade sexual, orientação sexual, entre outros. A passagem do corredor negro para um comprido corredor de paredes brancas onde se estendem palavras, salas e luminosidade simboliza muito a transformação que a coletânea de obras pode provocar em muitos dos seus visitantes. A exposição “Género na Arte. Corpo, Sexualidade, Identidade, Resistência.” traz ao Museu Nacional de Arte Contemporânea…

  • Artes Visuais e Performativas

    Paus na sexualidade

    Não é preciso sermos uma árvore para sabermos o que é um Pau Duro com Coração Mole, ou um pau mole de coração duro. Em muito estes trocadilhos, e não falando de galhos, transmitem os modos como podemos encarar uma atração. Assim, na exposição “ Pau Duro Coração Mole “ encontramos excertos de algo que nos é tão familiar como o sexo e o amor. Ao que cada série poderia ser considerada arte erótica e simultaneamente não o é, uma vez que não apela apenas à imagem como estímulo sexual mas como estímulo do que é ser sexual e de como é encarada a sexualidade. Os quatro artistas, são artistas…

  • Artes Visuais e Performativas,  Secções,  Sem Categoria

    Um dia numa sala iraniana

    «The living room is the space that protects the integrity of the individual and marks the boundaries between the public and the private spheres. A place where individuals can just be with themselves and not feel compelled to make an impression or conform to the tastes of others.» A exposição «Iranian Living Room» apresenta o trabalho de sete indivíduos iranianos, que fotografam a sala de estar de diferentes famílias do Irão, por ser o único local onde a vida é vivida em privado e na sua plenitude. Em exibição até ao dia 26 de maio na Fábrica Features, em Lisboa, «Iranian Living Room» dá-nos a conhecer a realidade iraniana de…

  • Artes Visuais e Performativas,  Secções

    «Os Despojos do Dia»

    Imagem 1 Se os despojos provêm do homem, se é ele quem os cria, é necessário mostrá-los – aos olhos do homem e para o homem -, numa imagem quase idealista num espaço quase perfeito, mas que nada mais é senão a Natureza. É a partir deste mote que surge «Os Despojos do Dia», uma exposição de fotografia da autoria de Rui Dias Monteiro. Esta pôde ser visitada entre o dia 21 de janeiro e o dia 5 de março na Galeria 50, na Rua do Alecrim, em Lisboa. «Os Despojos do Dia» é uma série de imagens de Cabo Verde que Monteiro eternizou através da sua máquina fotográfica e…

  • Artes Visuais e Performativas

    World press photo 2015

    Até ao passado dia 24 de Maio era possivel visitar, na sala de exposições do Museu da Electricidade, a grande exposição do World Press Photo, que todos os anos reflecte e revela os trabalhos de fotógrafos conceituados e reconhecidos a nivel internacional. Depois da apresentação na Holanda, onde tem a sua sede, a itinerância internacional da exposição World Press Photo iniciou-se em Lisboa. O fotojornalista dinamarquês Mads Nissen foi anunciado como o grande vencedor da edição de 2015 e a imagem vencedora retrata um momento íntimo de um casal homossexual em São Petersburgo, na Rússia, país onde as minorias sexuais enfrentam uma forte discriminação social e legal e crescentes ataques por…

  • Artes Visuais e Performativas

    A fotografia fácil

    Em Outubro de 2010 uma revolução aconteceu, não para o Ocidente, não para a humanidade, mas sim para a arte fotográfica. O “Instagram” nasce e, hoje, com mais de 300 milhões de utilizadores, foi o único instrumento criado que gerou a democratização da fotografia com que nos deparamos. O nome é uma mescla de “Instant camera” (câmara instantânea) e “telegram” (telegrama). O objectivo é simples: através de um smartphone, captar um momento e postá-lo, imediatamente, na Internet. Mais de 60 mil imagens são postadas por dia e uma nova profissão nasceu: “instagramer”. Mas, afinal, que fenómeno é este? Tendo em conta que é uma rede social apenas de fotografias, hoje,…

  • Artes Visuais e Performativas

    Para começar a fotografar

    Experimenta aqueles botões que a máquina tem mas onde nunca tocaste   Hoje em dia, as máquinas fotográficas, quer compactas quer reflex, possuem o modo manual. Por modo manual (M) entende-se o programa que define os valores de abertura do diafragma – conhecido por número f, que varia entre 1 e 22 -, a velocidade do obturador ou tempo de exposição, que varia entre 1/4000s e 30s e o ISO – de 100 até 12 000 (ou mais). Uma boa fotografia depende da combinação destes três factores e estes dependem da luz existente. Como se chega à fórmula perfeita? Experimentando. Fazendo inúmeras tentativas com valores diferentes. É um longo percurso…

  • Made In ESCS

    Workshop Número F: “De volta às origens”

    “De volta às origens” Sara Matos e Pedro Pina, ex-escsianos, vieram à ESCS, na passada semana, dia 19 de Novembro, realizar um workshop de fotografia. Convidados pelo núcleo de fotografia – número F. “Técnicas de Fotografia” foi o segundo tema apresentado neste ano lectivo. Depois da breve passagem no ano passado, os dois fotojornalistas regressaram à ESCS para matar saudades e para nos ensinarem cinco técnicas fotográficas “outside the box”. Começando pelos básicos Arrastamentos e Contra-Luz, passando para o Panning e Zoom Burst e terminando com o Bokeh. Os membros do núcleo tiveram direito, além da apresentação teórica, a um exercício prático orientado pelos convidados. O núcleo de fotografia vem,…