• Atualidade

    No Dia Internacional da Liberdade de Imprensa, Amnistia exige a libertação de mais de cento e vinte jornalistas

    Na luta pela liberdade de imprensa, a Amnistia Internacional exigiu esta quarta-feira a libertação de mais de cento e vinte jornalistas turcos. Por todo o mundo, foram vários os protestos contra a prisão de jornalistas. “Repórteres sem fronteiras” é o que se pode ler nos cartazes de jornalistas que participaram numa manifestação em Istambul, pela defesa da liberdade de imprensa turca. Depois de uma tentativa falhada de golpe de Estado na Turquia, em julho do ano passado, que levou à imposição do estado de emergência no país, a repressão contra os jornalistas é evidente: 156 media desapareceram, mais de dois mil e quinhentos jornalistas e trabalhadores dos organismos de comunicação…

  • Atualidade,  Informação

    Redes sociais turcas bloqueadas

    O acesso aos WhatsApp, Youtube, Twitter e Facebook na Turquia foi bloqueado esta sexta-feira, tal como várias VPNs (redes de comunicações privadas construídas sobre uma rede de comunicações pública), escreve o TurkeyBlocks – um site turco especializado na monitorização em tempo real da liberdade na internet -, que afirma que também houve restrições no acesso ao Instagram e ao Skype. As interrupções devem-se a limitações de largura de banda, um “estrangulamento” através de servidores nacionais, como a TTNet ou a Turkcell. Apesar de ainda não haver confirmação de ter sido uma decisão do Governo, o bloqueio aconteceu horas depois de aquele ordenar deter dois líderes e pelo menos 13 deputados…

  • Literatura,  Secções

    Liberdade – a de ontem e a de amanhã

    Celebrar o 25 de abril é festejar a conquista de um dos maiores direitos alcançados: a liberdade. Na literatura, foram muitos os escritores que, desde a poesia à prosa, foram invocando a mulher do mundo. Mais do que celebrar a liberdade, é importante recordar momentos que a mataram. Hoje, recordo o livro “O rapaz do pijama às riscas”, de John Boyne. “É a errar que se aprende”, dizia sabiamente Bruno, um menino de nove anos, que mal imaginava que o Reich iria acabar com a sua inocente infância. Melhor: vai ser o seu pai, involuntariamente, a mostrar-lhe a monstruosidade a que o ser humano pode chegar. O pequeno e perfeito…

  • Atualidade,  Informação

    Confrontos entre polícia turca e manifestantes após o Governo ter controlado o maior jornal do país

    Várias pessoas consideraram o controlo do jornal turco Zaman um atentado à independência e à liberdade de imprensa do país As agitações e as tensões sociais agravam-se na Turquia após o Governo ter colocado sob controlo o jornal Zaman, o mais vendido do país, com uma circulação de quase 650 mil exemplares. Depois de a decisão ter sido anunciada, várias pessoas foram para as portas do jornal mostrar o seu descontentamento, afirmando que foi um “boicote à liberdade de imprensa” do país. 
Mas a manifestação foi travada pela ação da política turca, que não hesitou em utilizar gás lacrimogéneo e balas de borracha para dispersar cerca de 500 protestantes concentrados…

  • Opinião,  Secções

    Um “mergulho” na Sociedade pouco Feminista

    Todos os dias penso que estamos numa sociedade modernizada e civilizada mas não: o papel da mulher permanece quase intacto, tendo mais deveres do que direitos. A sociedade, aparentemente liderada pelos homens, “esmaga” a presença da mulher, “empurrando-a” para caminhos difíceis e com diferentes obstáculos, onde é discriminada pelo próprio meio-social onde nascem ou habitam. Em termos psicológicos, o pensamento dos homens é algo muito natural e previsível, olhando para a mulher como um mero objecto sexual e de trabalho, com uma natureza física totalmente diferente. Focando-se, assim, nos pontos fracos do sexo feminino, de modo a poder “controlar” este ser a seu bel-prazer, ou seja, tudo está feito para…

  • Informação

    41 Anos depois do 25 de Abril

    O capitão de abril Vasco Lourenço afirmou durante a marcha que se realizou este sábado à tarde em Lisboa, que, se PSD e CDS-PP estiverem “satisfeitos com a porcaria que têm feito” devem continuar juntos, acrescentando ainda que não percebe “como é que, depois de tantas asneiras que fizeram ao longo destes quatro anos no Governo, ainda digam que têm hipótese de ter uma votação maioritária. Mas deixem-nos sonhar, o sonho é livre.” Esta reação surgiu depois de o PSD e CDS-PP terem anunciado que vão fazer uma declaração conjunta ao país sobre a coligação. Relativamente ao dia escolhido para a comunicação conjunta, disse apenas que “há muita gente que…