• 7ª Arte

    Under the Sun (2015) : A verdade por baixo do sol norte-coreano

    Slides com fotos de uma rapariga, mostrando o seu crescimento, num pano de fundo irreal. Uma janela coberta por duas cortinas que são abertas. A palavra “Ação!”, seguida pelo discurso da menina das fotos: “O meu pai diz: A Coreia é o país mais bonito da parte oriental do globo. A Coreia é a terra do sol nascente “. É desta forma que o documentário Under the Sun começa. Under the Sun acompanha a vida de Zin-Mi, uma rapariga norte-coreana preparada para se juntar à União das Crianças da Coreia do Norte, ao mesmo tempo que mostra o controlo norte-coreano na rodagem do documentário. Certos momentos são tão mirabolantes e…

  • 7ª Arte

    Baby Driver

    Este verão ficou marcado pelo regresso de Edgar Wright ao grande ecrã com Baby Driver. Conhecido pela recorrente colaboração com Nick Frost e Simon Pegg na Trilogia Cornetto (onde se incluem Shaun of the Dead, Hott Fuzz e The World’s End), foi a segunda vez que o realizador inglês se aventurou a solo na indústria cinematográfica, após o sucesso de Scott Pilgrim vs. The World (2010). Baby Driver é um estonteante filme de ação com subtis toques de humor, romance, ritmo e emoção. Quase como uma homenagem aos grandes clássicos do género das décadas de 60 e 70, Wright desenvolve o protagonista, Baby (Ansel Elgort), que vive mergulhado na música…

  • 7ª Arte,  Secções

    Hunger Games, Mockingjay Parte 2 – Crítica

    O blockbuster Hunger Games chega ao fim bem afastado da qualidade e originalidade que o levou ao sucesso inicial. Depois de um primeiro ‘capítulo’ estonteante, repleto de emoções capazes de colar o espetador ao grande ecrã, a saga termina de forma murcha com uma segunda e última parte de Mockingjay que apenas prolonga o ‘arrefecimento’ das versões que a antecederam. Sim, Jennifer Lawrence continua a interpretar Katniss Everdeen com a mesma identidade que levou o primeiro volume de Hunger Games ao estrelato, mas o argumento não a favorece. Pelo contrário. Peca e muito pela desconstrução da história, repetindo-se por várias vezes as quebras no enredo. O mesmo acontece em Catching…

  • 7ª Arte,  Secções

    Um 2015 com muito para mostrar

    Setembro é sinónimo de regresso ao trabalho e fim de férias. Entramos num contra-relógio, a nossa agenda acumula trabalhos, datas de frequências, começamos a ver o nosso tempo livre escassear. No entanto, apesar das limitações causadas pelo novo semestre de trabalho, para um amante da sétima arte, como eu, há sempre um espacinho de duas horas que permite desfrutar de um filme. Deixo-vos uma pequena antevisão que elaborei relativamente a algumas estreias que chegarão às salas de cinema até ao final do ano e que me parece interessante partilhar, deixando a sugestão das suas visualizações. Começo com “Sicario”, thriller criminal realizado por Denis Villeneuve e protagonizado por Emily Blunt, Josh…

  • 7ª Arte

    Star Wars: The Force Awakens

    Há muito tempo, numa galáxia muito muito distante…. Não havia outra maneira de começar este artigo! Em 2011, a Disney comprou a Lucasfilm e prometeu “reanimar” a saga após 10 anos de silêncio. Depois de uma trilogia que desiludiu muitos dos fãs esta ideia surgiu envolta em muita dúvida. Quatro anos depois (este ano portanto), o universo fascinante da Guerra das Estrelas volta ao grande ecrã e a antecipação é muita! O primeiro problema seria encontrar um realizador. Com o afastamento de George Lucas, que decidiu dedicar-se a outros projectos que não filmes, era necessário encontrar um novo comandante. O nome de J.J. Abrams surgiu naturalmente como o possível sucessor…

  • 7ª Arte

    The Avengers – Age of Ultron

    Antes de proceder à crítica do filme, tenho que admitir que nunca me fascinei por filmes de super-heróis (tirando, talvez, The Dark Knight) e que nem me entusiasmei da primeira vez que os Avengers chegaram às salas de cinema do país. Contudo, passados três anos desde a sua estreia, decidi ver o primeiro filme da saga e acabei por me surpreender com a energia e acção transmitida ao juntarem os maiores heróis da Marvel, deixando-me com grande expectativa e entusiasmo para a sequela. Pois bem, os Avengers (ou Vingadores, como preferirem) estão de regresso em mais um filme repleto de emoção, mistério e muita, muita acção, enfrentando um vilão mais…

  • 7ª Arte

    Focus – Jogo Duplo em todos os aspectos

    Glenn Ficarra e John Fequa, cujos trabalhos incluem Bad Santa, assim como Crazy Stupid Love, escrevem e realizam Focus, uma comédia romântica recheada de mistério e reviravoltas, onde o amor e o engano estão sempre presentes, e que conta com um elenco com os notáveis nomes de Will Smith, Margot Robbie e Rodrigo Santoro. Fazendo uma breve introdução à narrativa, esta centra-se nas vidas de Nicky Spurgeon (Will Smith) e Jess Barnet (Margot Robbie), dois vigaristas que pertencem a uma equipa de estelionato liderada por Spurgeon e que se apaixonam mal se conhecem, iniciando uma relação. No entanto, Nicky apercebe-se de que misturar amor no mundo da burla é um…

  • 7ª Arte

    Cinderella com um extra de Frozen

    Não há muito que eu tenha a dizer acerca do enredo que todos já não saibam: o clássico conto de fadas continua a ser clássico. É a aposta segura da Disney depois de filmes como Brave, Maleficient e Frozen, que desafiam o tradicional. Cinderella segura-se ao lema que a sua mãe (Hayley Atwell) lhe ensina no leito da sua morte, “Sê corajosa e amável”, mesmo quando é forçada a servir a Madrasta e as suas filhas após a morte do seu pai (Bem Chaplin). É Lily James quem calça os sapatinhos de cristal; a actriz de Downton Abbey é exactamente aquilo que o filme precisava que ela fosse: encantadora e…

  • 7ª Arte

    Cinderella, a história que perdura em séculos distintos

    Cinderella é o novo filme da Disney prestes a estrear nos cinemas portugueses. Dirigido por Kenneth Branagh e interpretado por Lily James, de Downton Abbey, a película promete, em pleno século XXI, voltar a dar vida à história que marcou o ano de 1950 e todas as gerações que posteriormente surgiram. A história vai seguir o mesmo rumo que as anteriores e começa por marcar a trágica perda da mãe de Cinderella. Ella, com dez anos de idade, fica aos cuidados do seu pai, um adorável comerciante que acaba por instalar na sua casa uma nova e arrogante esposa, Lady Tremaine (Cate Blanchett) mais as suas duas filhas, Drisella (Sophie…