• Atualidade

    PS, PDS e CDS chumbam o pagamento das horas extra

    Na passada sexta-feira, os três projetos de lei apresentados pelo Bloco de Esquerda, PCP e PAN para a reposição dos valores de pagamento do trabalho suplementar e do tempo de descanso compensatório foram chumbados pelo PS e pelos partidos de direita no Parlamento. Os projetos de lei em causa referem-se à revisão de 2012 do Código do Trabalho feita pelo Governo anterior, na qual o pagamento do trabalho suplementar foi reduzido para metade. Antes da votação, Carla Barros (PDS), António Carlos Monteiro (CDS) e Carla Tavares (PS) demonstraram, no debate, a intenção de votar contra as propostas, o que se refletiu na votação. A deputada do PS não votou no…

  • Atualidade

    Medina vence autárquicas em Lisboa

     Fernando Medina, candidato do Partido Socialista, foi eleito Presidente da Câmara Municipal de Lisboa este domingo com 42.02% dos votos. Esta foi a quarta vez consecutiva que o PS ganhou a Câmara Municipal de Lisboa, com uma primeira candidatura de Fernando Medina, depois de este ter assumido a presidência da autarquia a 6 de abril de 2015, após a interrupção do mandato por António Costa para ocupar a liderança do governo. O PS perdeu assim a maioria absoluta que havia conquistado em 2013 com António Costa, com 50,91% dos votos, e elege para a Câmara Municipal apenas 8 vereadores em vez dos anteriores 11. No final da noite, Fernando Medina…

  • Grande Reportagem

    PARCERIA ESCS FM/ ESCS MAGAZINE: Marisa Matias faz o balanço do paradigma político internacional de 2016

    No decorrer da parceria entre a ESCS FM e a ESCS MAGAZINE, a eurodeputada do Bloco de Esquerda e candidata à presidência da República nas últimas eleições, Marisa Matias, esteve à conversa com João Bernardo e João Guerreiro Rodrigues, oferecendo a sua perspetiva sobre os eventos mais marcantes da política internacional no passado ano de 2016. O ano de 2016 ficou marcado por uma série de acontecimentos políticos que irão, certamente, moldar o nosso país, a Europa e o Mundo. Ficará, no entanto, marcado por uma grande sensação de incerteza, como se tivesse sido aberta uma caixa de Pandora. Foi com um desses acontecimentos envoltos em dúvida que a conversa…

  • Atualidade

    Governo aprova alargamento de lista de crimes em que as vítimas ficam isentas de pagar despesas judiciais

    O Ministério da Justiça aprovou a proposta do Bloco de Esquerda que propunha alargar a lista dos crimes em que as vítimas estariam isentas de pagar despesas processuais. Até então a medida abrangia apenas os casos de violência doméstica. Uma fonte oficial do gabinete de Francisca Van Dunem, ministra da Justiça, adiantou ao DN que: “no Orçamento para o próximo ano, o Governo entendeu que deveria alargar esta isenção às vítimas de escravidão, tráfico de pessoas e violação. O Ministério da Justiça aceitou ainda a proposta do Bloco de Esquerda de incluir neste grupo as vítimas de coação sexual e mutilação genital feminina”. Esta medida poderá vir a reforçar a…

  • Atualidade,  Informação

    Bloco quer “acabar com a austeridade”

    No discurso do almoço do 17º aniversário do BE, este domingo em Lisboa, Catarina Martins assegurou que o partido nunca procurará “pretextos para fragilizar um acordo de maioria”, mas que não desiste do “passo essencial”: “acabar com a austeridade”. A porta-voz do Bloco de Esquerda admitiu que “o país não vive tempos fáceis” e que “o Bloco não está confortado com o que se conseguiu fazer até agora”. “Nunca procuraremos pretextos para fragilizar um acordo de maioria que quisemos, para o qual trabalhámos e trabalhamos a cada dia, porque sabemos ser essencial para parar o empobrecimento do país”, afirmou, avisando que não desistem “do passo essencial”, que é “acabar com…

  • Atualidade,  Informação

    BE volta a propor alteração no regime de incompatibilidades dos políticos

    Maria Luís Albuquerque
 Pedro Filipe Soares anunciou que o Bloco de Esquerda vai apresentar uma iniciativa legislativa para se voltar a debater na Assembleia da República o regime de incompatibilidades e impedimentos de titulares de cargos políticos e altos cargos públicos. O Bloco já havia apresentado uma anterior proposta relativa a este tema em 2013, mas foi chumbada pelo PSD e pelo CDS. O dirigente bloquista explicou que, se a lei tivesse mudado nessa altura, “seria inequívoco que qualquer membro do governo que saísse do governo não poderia, num prazo de seis anos, exercer qualquer cargo privado no setor do qual tinha tido tutela. Se isto estivesse na lei, hoje…

  • Atualidade,  Informação

    Cartaz do Bloco de Esquerda causa polémica

    Na passada quinta-feira foram divulgados pelas redes sociais cartazes pertencentes ao Bloco de Esquerda (BE) que geraram alguma polémica no seio da comunidade religiosa. Com a figura de Jesus Cristo inserida num chamativo fundo cor-de-rosa, o cartaz continha a seguinte frase: “Jesus Cristo também tinha dois pais”. A intenção do partido de esquerda era celebrar a aprovação da lei da adopção por casais homossexuais, contudo, acabou por desagradar a alguns cidadãos que o consideraram “blasfemo e ofensivo dos sentimentos religiosos de muitos portugueses”. Catarina Martins, líder do BE, assumiu que a iniciativa “foi um erro” à entrada para a sessão de encerramento do XIII Congresso da CGTP, responsabilizando-se: “tudo o…

  • Atualidade,  Informação

    PSD e CDS unem-se contra o novo Governo

    O Partido Social Democrata (PSD) e o Centro Democrático Socialista (CDS) vão unir esforços para combater o novo governo, formado pelo Partido Socialista (PS), e vão apresentar uma moção de rejeição ao programa do governo já nesta quinta-feira. Amanhã o dia é recheado em São Bento. Na ordem do dia vai estar a discussão do programa do governo socialista e, também, a moção de rejeição levada a cabo pelos partidos da ala à direita, PSD e CDS. A decisão foi tomada hoje, numa reunião que durou três horas. Paulo Portas, líder do CDS, já tinha decidido avançar também com uma moção de rejeição ao governo liderado por António Costa, mas…

  • Atualidade,  Informação

    A incógnita do próximo governo e o Presidente entre as flores da Madeira

    O próximo governo de Portugal continua a ser uma incógnita para o país, mas nas ruas cada partido lá vai puxando a corda para o seu lado. Do lado da esquerda, considera-se uma “irresponsabilidade” manter governo em gestão. A direita não se prenuncia. As declarações de Catarina Martins hoje, no Porto, vêm no seguimento do que disse o Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, ontem, aos jornalistas, quando afirmou que também ele governou cinco meses em gestão e tomou decisões importantes para o país, não sofrendo este com uma governação minoritária, deixando o alerta das duas crises politicas que Portugal viveu em 1987 e em 2011. A líder bloquista considera…

  • Atualidade,  Informação

    Caiu o Passos, levantou-se Costa

    O relógio batia as 17h15 quando o governo de Pedro Passos Coelho caiu na Assembleia da República. A moção levada ao Parlamento pelo Partido Socialista foi aprovada com 123 votos a favor contra 107 contra. O PS, Bloco de Esquerda, Partido Comunista Português, Partidos Ecológico – os Verdes e o Pessoas, Animais e Natureza uniram-se para derrubar a coligação Portugal À Frente, num dia histórico para Portugal. Pela primeira vez que o programa de um governo eleito é rejeitado no Parlamento. As reações não se fizeram esperar e Assunção Cristas, do CDS-PP, através do Facebook avisou: “Prepara-se para governar quem perdeu, numa liderança necessariamente frágil, por falta de respaldo democrático…