• Fonte: Espalha-Factos
    Media,  Secções

    They´re almost all in this togheter

    Há 13 anos, estreou o primeiro dos três filmes de High School Musical, sendo que o sucesso destes marcou a nossa infância e ainda hoje nos deixa nostálgicos. Uma equipa de basquetebol, um grupo de teatro, a carismática professora de teatro, as músicas e o romance entre os protagonistas Troy (Zac Efron) e Gabriella (Vanessa Hudgens) foram os principais fatores para o fenómeno High School Musical. Este ano, a Disney decidiu que era altura de seguir o lema da música “Start of Something New” e inovar. Assim, com o lançamento da plataforma digital Disney +, surgiu uma nova série musical inspirada nestes filmes. “High School Musical: The Musical: The Series”…

  • 7ª Arte

    Disney anuncia o calendário até 2023: filmes da Marvel, Pixar e a saga Star Wars

    A maior companhia cinematográfica (e não só) do mundo, a Disney, aproveitou a divulgação da mudança da data de estreia global do filme “Vingadores: Guerra Infinita”, agora a estrear a 27 de abril em todo o mundo, e anunciou o calendário dos seus filmes até 2023. Com alguns já titulados, a maioria dos filmes divulgados ainda não apresentam um título ou uma história e apresentam muito pouca informação.   2019 08/03/2019: Captain Marvel 29/03/2019: Dumbo, de Tim Burton 10/09/2019: Disneynature’s Penguins 03/05/2019: Vingadores 4 24/05/2019: Aladdin 21/06/2019: Toy Story 4 19/07/2019: O Rei Leão 09/08/2019: Artemis Fowl 04/10/2019: Live Action sem título 08/11/2019: Conto de fadas da Disney 21/11/2019: Frozen 2…

  • 7ª Arte

    Florida Project (2017)

    Depois de se ter dado a conhecer ao grande público por ter filmado um filme inteiro apenas com telemóveis (Tangerine, de 2015), o realizador Sean Baker volta a mostrar a sua capacidade de fazer muito com pouco no filme sobre o qual escrevo este mês, Florida Project. Desta vez Sean Baker adotou uma abordagem mais tradicional a nível de cinematografia, optando por utilizar câmaras mais “condizentes” com o que é habitual em Hollywood. O que continua a ser visível é a marca de algum amadorismo e marginalidade em relação aos filmes de elevado orçamento que têm marcado panorama cinematográfico, e aí está algo que apenas se pode louvar, pois esse…

  • 7ª Arte

    As Grandes Estreias de 2018 – Parte II

    Conseguiram aguentar a primeira metade de 2018? Boa. Agora preparem-se para os próximos seis meses que se avizinham.   Julho: Em julho podemos contar com mais uma prequela de uma das mais famosas franchises de terror que existe, “The Conjuring”. É verdade, “A Freira” (“The Nun”), personagem que foi introduzida no segundo capítulo de “The Conjuring”, irá ter um filme de nome próprio que promete assustar todas os espectadores que se atrevam a ir ao cinema ver este filme. Corin Hardy será o realizador e James Wan, o “inventor” desta franchise, voltará desta vez como produtor. O terror não é o vosso forte? Não se preocupem, há filmes para todos…

  • 7ª Arte

    Cinderella, a história que perdura em séculos distintos

    Cinderella é o novo filme da Disney prestes a estrear nos cinemas portugueses. Dirigido por Kenneth Branagh e interpretado por Lily James, de Downton Abbey, a película promete, em pleno século XXI, voltar a dar vida à história que marcou o ano de 1950 e todas as gerações que posteriormente surgiram. A história vai seguir o mesmo rumo que as anteriores e começa por marcar a trágica perda da mãe de Cinderella. Ella, com dez anos de idade, fica aos cuidados do seu pai, um adorável comerciante que acaba por instalar na sua casa uma nova e arrogante esposa, Lady Tremaine (Cate Blanchett) mais as suas duas filhas, Drisella (Sophie…

  • Opinião

    A Vingança da Disney

    O que é que aconteceu ao George Lucas? O que é que aconteceu ao homem responsável pela criação das melhores memórias de infância de meio mundo? O que é que aconteceu ao jovem cujo magnum opus revolucionou para sempre a cultura pop do planeta? O realizador independente morreu para reencarnar um frio corporativista. O brilho da trilogia original da Guerra das Estrelas está fusco: os eternos efeitos especiais analógicos foram substituídos pelas imagens digitais absolutamente estéreis, aquando da realização das prequelas. O guião simplista mas charmoso da trilogia original foi enterrado para dar lugar ao jargão político e a um queijo-suíço argumentativo. A ideia, o conceito, a realização e a…

  • Música

    Let It Go: Já Passou

    Todos conhecemos o filme “Frozen” e o sucesso do seu tema “Let It Go”, interpretado pela personagem Elsa, no filme. A verdade é que, passado um ano, este tema continua presente pelo mundo fora, pelas diversas versões que já foram criadas. Trago-vos uma compilação dos mais interessantes covers realizados por crianças, adultos e outros artistas. “Frozen” é considerado dos melhores filmes realizados pela Disney, ultrapassando as vendas de “O Rei Leão”. “Let It Go” foi um marco para as pessoas, que desde as aventuras de Simba, Timon e Pumba não ficavam tão entusiasmadas com uma música da Disney. Este sucesso ganhou o Óscar de Melhor Canção e ficou em 1º…

  • 7ª Arte

    Reinterpretar os Clássicos

    Temos assistido a frequentes remakes e reinterpretações dos contos clássicos que sempre nos conquistaram o coração. Quem nunca se apaixonou pelas melodias dos clássicos da Disney como “Branca de Neve”, “A Bela Adormecida” ou “Cinderella”? Os contos de fadas que todos vimos e revimos por várias vezes em crianças continuam a satisfazer os estúdios de Hollywood com novas produções, como foram os casos de  “Maleficent” , uma reinterpretação que procurou encontrar resposta às atitudes da vilã de “ A Bela Adormecida” interpretada por Angelina Jolie, ou “Oz – O Grande e Poderoso”, ( Colocar link para: http://escsmagazine.escs.ipl.pt/oz-o-grande-e-poderoso/) onde James Franco revela como o incrível feiticeiro chegou ao País da Estrada…

  • 7ª Arte

    O outro lado de Maleficent – crítica

    O novo filme da Disney, “Maleficent”, protagonizado pela ímpar Angelina Jolie, dá a conhecer a origem da carismática vilã de “A Bela Adormecida”. Desde a versão clássica da Disney, de 1959, a história da princesa Aurora tornou-se num dos contos de fadas mais reconhecidos em todo o mundo. “A Bela Adormecida” foi o último filme da Disney pintado à mão, transmitindo ao espectador um espírito mágico envolto em fantasia. Agora, Aurora e Maleficent são revisitadas na versão de Robert Stromberg, vencedor de dois Óscares enquanto director artístico de “Avatar” (2009) e “Alice no País das Maravilhas” (2010), que se debruça exclusivamente na figura de Maleficent. Com o intuito de perceber…