• 7ª Arte

    LEFFEST – China Girl: um arquétipo do amor juvenil

     “Eles são amantes secretos… apanhados no fogo cruzado” – este poderia ser um excerto de Romeu e Julieta de Shakespeare, mas trata-se da sinopse do filme China Girl, realizado por Abel Ferrara, onde dois adolescentes sentem que o seu amor é proibido. Mas como o fruto proibido é o mais apetecido, nem os confrontos entre a sua família e amigos impediram que se juntassem.  A ESCS MAGAZINE traz-te uma crítica à obra que une a tragédia de Romeu e Julieta ao romance de West Side Story.    Nova Iorque é habitualmente a cidade que funciona como cenário dos filmes de Ferrara, não tivesse ele nascido e crescido no Bronx –…

  • 7ª Arte

    LEFFEST – Literatura e Cinema: a história de uma relação ilimitada

     Quando era criança, ouvia o barulho da máquina de escrever do pai a altas horas da madrugada. Acabou por se licenciar em Literatura na Universidade de Toronto, não seguindo as pisadas do pai no jornalismo nem as da mãe na música. No entanto, após um longo percurso enquanto autodidata na área do cinema, hoje é conhecido por Baron of Blood. Eis que a ESCS MAGAZINE pôde assistir à masterclass Between Literature and Cinema: Where am I? de David Cronenberg.    “Será que quis escrever um romance por a minha carreira no cinema ter terminado? Não, apenas acho que há coisas que já não consigo expressar através dos filmes” – foi…

  • 7ª Arte

    LEFFEST: Dois de uma vez

    E o 3.º dia do Lisbon and Sintra Film Festival foi marcado pela estreia de diversos filmes em competição: “Western”, “As Guardiãs” e “LERD – A Man of Integrity”. A ESCS MAGAZINE teve a oportunidade de ver os dois primeiros. Comecemos com o filme “As Guardiãs”, que contou com a apresentação de Iris Bry (uma das protagonistas) e de Jean Douchet (crítico de cinema). Na apresentação, Jean Douchet revelou ao público presente que esta era a estreia de Iris Bry na 7.º arte, elogiando a sua performance no filme.     Focando a nossa atenção agora no filme em si. Ele passa-se durante a 1.º guerra mundial. Sim. Este é…

  • 7ª Arte

    LEFFEST: Uma viagem ao passado

    O 2.º dia do Lisbon & Sintra Film Festival esteve cheio de grandes destaques. Desde a abertura da exposição “Isabelle Huppert: Woman of Many Faces”, que contou com a presença da atriz visada e de William Dafoe, à exibição esgotada de “Lucky” (filme em competição) e de “O Quadrado” – filme de Seleção Oficial, vencedor da Palma de Ouro em Cannes e que estreia nos cinemas nacionais esta semana. O dia foi ainda repleto de homenagens a Isabelle Huppert e de retrospetivas a diversos realizadores. É dentro das retrospetivas que se destaca o nome de Julian Schabel, aclamado pelo seu filme “O Escafandro e a Borboleta”. Fugindo ao habitual que…

  • 7ª Arte

    LEFFEST: O começo d’ “A Derradeira Viagem”

    A ESCS MAGAZINE volta a estar presente na 11.ª edição do Lisbon and Sintra Film Festival, que decorre até dia 26 de novembro. O primeiro dia foi marcado pela antestreia nacional do filme “Last Flag Flying” ou, em português, “A Derradeira Viagem”, uma das longas metragens que fazem parte da Seleção Oficial desta edição do festival. Esta comédia dramática foi realizada por Richard Linkater, mais conhecido por ter estado atrás das câmaras no filme “Boyhood: Momentos de uma Vida”. A história passa-se em dezembro de 2003, e nela acompanhamos Larry “Doc” Sheperd (Steve Carrell) a se reunir com os seus antigos companheiros na Guerra do Vietname, Sal Nealon (Bryan Cranston)…

  • 7ª Arte

    O LEFFEST continua a fugir à passadeira vermelha

    A 11ª edição do Lisbon & Sintra Film Festival decorre entre 17 e 26 de Novembro e desdobra-se entre Lisboa e Sintra. Alguns destaques deste ano, revelados na conferência de imprensa a que a ESCS MAGAZINE assistiu, passam pela retrospetiva da carreira da atriz Isabelle Huppert, uma homenagem ao encenador Peter Brook e um Encontro Internacional de Escolas de Cinema. O ênfase é dado à retrospectiva da carreira de Isabelle Huppert, com a presença garantida da atriz em Portugal. Para Paulo Branco, diretor do certame, trata-se de um luxo: “ Estamos a falar, provavelmente, da melhor atriz francesa, atualmente, e certamente uma das melhores a nível europeu e mundial”, disse…

  • 7ª Arte

    LEFFEST: O ‘Meta’ Desprezo de Godard

    Penúltimo dia do Lisboa & Estoril Film Festival e prosseguia a merecida homenagem a Jean-Luc Godard. O destaque da sessão deste sábado vai para O Desprezo, uma das primeiras obras do cineasta francês e também uma das mais aclamadas do seu currículo. Realizado em 1963, baseando-se na premissa do romance de Alberto Moravia, também do mesmo nome, O Desprezo engloba um conjunto de temáticas que são visadas de modo satírico e que culminam num ensaio existencial sobre a vida e o amor – algo em que Godard era (e ainda é) mestre. A sua genialidade evidencia-se logo na primeira metade da narrativa, onde se debruça sobre o estado da sétima…

  • 7ª Arte,  Secções

    LEFFEST – A volta ao mundo em mil conceções do socialismo

    Jean-Luc Godard nunca deixou de constituir uma surpresa no universo cinematográfico. Nem mesmo em 2010, quando dividiu o socialismo em três cenários, fazendo-o navegar pelo Egito, por Israel, Odessa, pela Grécia, por Nápoles e até mesmo por Barcelona. O que é certo é que, por esse périplo tão grande, pode julgar-se que a sua essência se perdeu… Por sorte, esse mito foi desmistificado no Lisbon & Estoril Film Festival com a exibição do Film Socialisme. No geral, existe um acordo naquilo que concerne à definição da palavra socialismo: é uma doutrina política e económica, que data do século XVIII e que se caracteriza pela ideia de transformação da sociedade através…

  • 7ª Arte,  Secções

    LEFFEST – La fille inconnue

    Os irmãos belgas Dardenne, Jean-Pierre e Luc, voltam a produzir uma obra cinematográfica, desta vez a intitulada La Fille Inconnue. Lançada a 5 de novembro de 2016 na Bélgica, teve a sua exibição no cinema português através do Lisbon & Estoril Film Festival ‘16, no dia 9 de novembro (Cinema Medeia Monumental, no Saldanha) e no dia 11 de novembro (Casino Estoril). Fazendo jus ao título do filme, o drama desenrola-se a partir do aparecimento do corpo sem vida de uma «rapariga desconhecida» junto ao rio Mosa. Do lado oposto ao local do crime encontra-se o consultório de uma jovem médica, Jenny Davin, interpretada notavelmente pela atriz Adèle Haenel, na qual…

  • 7ª Arte

    The Disappearance of Eleanor Rigby: Them, a anatomia de uma dor partilhada

    The Disappearance of Eleanor Rigby podia ser mais uma comédia romântica previsível, mas não o é. Simplesmente, porque, para além de ser um drama, não há nada para se prever. Não há um segredo para ser revelado. Não há nada que vire o nosso posicionamento frente ao desenrolar do guião. A não ser, claro, a sua própria divisão. O filme de três horas e vinte minutos conta o ponto final da história de Conor e Eleanor e divide-se em duas perspectivas. O que até aqui podia parecer banal é de facto uma proposta ambiciosa, que, se bem conseguida, responde a uma pergunta ainda hoje presente: até que ponto é humanamente…