• Música

    João Pereira – uma promessa da música portuguesa

    João Pedro Pereira tem 24 anos e nasceu em Albufeira, no Algarve. Entrou no mundo da música ainda bastante novo, no âmbito de projetos escolares. Hoje, já mais velho e experiente, dedicou-se à música a solo, escrevendo, em colaboração, as próprias músicas.   Quando começaste a cantar? No ensino básico. Quinto, sexto ano, por aí. Tínhamos a disciplina de música e fui quase que empurrado para isso. Os colegas voluntariavam-se para determinados instrumentos, viram que eu tinha algum talento para cantar. E foi aí que tudo começou? Sim, foi aí que comecei a fazer versões de músicas em conjunto com o professor e a atuar nos arraiais finais, no encerramento…

  • 7ª Arte,  Secções

    Paro Quando Quiser – Génios à Rasca

     Smetto Quando Voglio, a primeira longa-metragem do italiano Sydney Sibilia, responsável pelas curtas Iris Blu (2005), Noemi (2007) e Oggi gira così (2010) – esta última que ganhou vários prémios e reconhecimento em Itália e na Europa –  chega dia 27 de outubro às salas de cinema portuguesas e a ESCS MAGAZINE diz-te tudo o que precisas de saber. O filme que em português se denomina Paro quando quiser – Génios à Rasca teve a sua antestreia na 8 ½ Festa do Cinema Italiano, no passado dia 20 de outubro, em Beja, após a primeira exibição no Brasil a 25 de agosto deste ano, que contou com uma receção positiva.…

  • Opinião,  Secções

    Como utilizar e odiar o Novo Acordo Ortográfico

    Primeiro passo – Aprenda durante a sua vida escolar inteira como se deve escrever. Saiba o lugar dos c’s e dos p’s que não se leem e coloque adequadamente os acentos e sinais ortográficos nas palavras a que pertencem. Sinta-se bem por saber escrever corretamente, respeitando a complexidade e a beleza da Língua Portuguesa, e por conseguir ler com fluência sem temer a confusão entre um pára e um para. Segundo passo – Veja irremediavelmente um Novo Acordo Ortográfico ser implementado. Sofra ao aperceber-se de que o seu programa Word, os livros que acabou de comprar, os programas televisivos a que assiste e os documentos oficiais que assina foram dominados…

  • Música,  Secções

    À conversa com Old Jerusalem

    Depois de um período de interrupção desde o último álbum, editado em 2011, Old Jerusalem (projeto musical de Francisco Silva) regressa aos discos com “A Rose Is A Rose Is A Rose”, o sexto trabalho editado. “A Rose Is A Rose Is A Rose” apresenta uma versão de Old Jerusalem mais expansiva, ainda que sempre centrada na atenção às canções e à forma eficaz e agradável de as comunicar ao ouvinte. Este disco conta com a parceria de colaboradores habituais (como o produtor Paulo Miranda e o baterista Pedro Oliveira) e os contributos de músicos e técnicos que trabalham pela primeira vez em disco com o projecto (Filipe Melo no…

  • Opinião,  Secções

    A importância de falar bem Português

    Não é segredo para ninguém que a Língua Portuguesa é chacinada diariamente pelos seus utilizadores. Temos os “há-des cá vir”, os “à séria!”, os “eu não me acredito”. No entanto, estas, apesar de serem expressões erradas, não nos induzem em erro. Sabemos exactamente o que a pessoa pretende dizer. Há outros erros, porém, que não dizem exactamente aquilo que a pessoa quer – em alguns casos, dizem até o contrário. O primeiro caso de que vou falar não é muito problemático: meio-dia e meio. Dificilmente alguém se sentirá confundido com o seu significado. No entanto, quando pensamos bem na expressão e a analisamos, concluímos que não é assim tão simples.…

  • Literatura,  Secções

    Camões, o tempo não passa por ti

    Fotos de Márcia Lessa Durante o período em que Portugal esteve sob o domínio espanhol, Camões relembrava o sentimento nacional. Os republicanos carregaram de preto a estátua erguida ao poeta em Lisboa para evidenciar o luto do país perante a resposta da monarquia portuguesa ao ultimato Inglês. Na ditadura, a sua figura era usada para exacerbar o nacionalismo. Em democracia, recorda o passado histórico de um país. Independentemente das interpretações ideológicas de que tem sido alvo, Camões sempre foi, é e tudo indica que continuará a ser um símbolo nacional, emblema da glória portuguesa, e por isso uma figura incontornável da história da literatura. O autor d` ’Os Lusíadas’ foi…