• Artes Visuais e Performativas

    “A Coragem da Minha Mãe”

    Escrita por George Tabori, “A Coragem da Minha Mãe” é, para lá de uma narrativa cativante, uma história de amor e, claro, de coragem. Originalmente, a peça estreia-se em 1979, inspirada pela peça “Mãe Coragem”, de Bertold Brecht. Chegou a Portugal a 18 de novembro e estará em cena no Teatro da Politécnica, em Lisboa, até ao dia 19 de dezembro, com a encenação de Jorge Silva Melo, dos Artistas Unidos.  A peça nacionalmente apelidada de “A Lata da Minha Mãe” conta a história verídica de Elsa. Uma doce e pacata mãe judaica que, aos 55 anos de idade, sai de casa para visitar a irmã, a caminho de Auschwitz,…

  • Artes Visuais e Performativas

    Avenida Q – De volta à cidade

    Para aqueles que, por azar, não conheçam a peça “Avenida Q”, ficam a saber que esta é baseada no original “Avenue Q” – um musical de 2003 inspirado na “Rua Sésamo”, onde as personagens são, em parte, fantoches, e foi escrito por Robert Lopez e Jeff Marx – incluindo os momentos musicais!   Quase 15 anos depois, “Avenida Q” chega a Portugal pela primeira vez e apresenta uma nova versão, encenada por Rui Melo e com a participação de Rui Maria Pêgo, Diogo Valsassina, Inês Aires Pereira e muitos outros. A peça que apresentava um conceito novo, mas familiar, foi um sucesso nas bilheteiras. Depois de várias atuações pelo país, de…

  • Artes Visuais e Performativas

    O museu da música mecânica

    Lisboa é, sem dúvida, um imenso poço cultural, onde todos os dias é possível visitar inúmeras exposições, teatros e ainda, passeando pelas ruas, disfrutar da beleza da arte urbana que rodeia a cidade. Contudo, vivemos uma situação única este ano, o que, para alguns, torna difícil a exploração pela cidade que tanto tem para oferecer. Por isso mesmo e porque a cultura está em todo o lado, a ESCS Magazine apresenta aos seus leitores um tesouro escondido para lá da ponte: o Museu da Música Mecânica – que é possível encontrar na zona do Pinhal Novo, no concelho de Palmela. Inaugurado a 4 de outubro de 2016, é um museu…

  • Artes Visuais e Performativas

    A Exposição Invisível

    Até ao dia 10 de janeiro é possível visitar a “Exposição Invisível”, da curadoria de Delfim Sardo, na Culturgest, em Lisboa. Numa abordagem diferente daquelas que se consideram ser as comuns “artes visuais”, esta exposição não tem quadros, aliás, as paredes estão vazias. À entrada, cada visitante recebe uns fones que são o grande suporte da exposição. Existem seis salas e, em cada uma delas, uma nova experiência sonora, desde experiências musicais a relatos de histórias passadas que provam que o som, por vezes, é tão visível quanto um quadro. Aos domingos, tal como é habitual em várias exposições, a entrada é gratuita. Contudo, fica a nota: não vão muito…

  • Artes Visuais e Performativas

    Merc’art Democr’art

    O conceito nasceu em 2016, pela mão de Alexandra Quadros e está sediado no LX Factory. Mas, atenção: mesmo quando não está em exposição, todas as suas obras estão disponíveis para consulta ou compra no site oficial: www.mercart.pt. Merc’art é o nome. Democr’art é o lema. E porquê? Por um lado, porque lutam pela democratização, e valorização, da arte nas gerações mais jovens, praticando uma política de 50/50 com os artistas. Por outro lado, porque a sua principal ideologia é tornar a arte mais acessível, para que que todos possam estar em contacto com a beleza e felicidade que dela advêm. Permite-se ainda um acesso privilegiado, não só a peças…

  • Fonte: Andreia Simão
    Artes Visuais e Performativas

    A arte para além de uma moldura

    A exposição “Genius or Vandal – an unauthorized show” chegou a Portugal no dia 14 de junho à Cordoaria Nacional, em Lisboa, onde estará aberta ao público até 27 de Outubro. A exposição tem como “peça de entrada” uma montagem de fotografias que retratam o trabalho do artista, um pouco por todo o mundo. Mostra maioritariamente conteúdos a que facilmente se tem acesso online, o que deixa um pouco a desejar nesta primeira fase. Porém, está longe de terminar por aí. É por entre corredores e salas forradas com pano escuro que se vão revelando murais, cenários teatrais, fotografias emolduradas e até a passagem de um filme em grande plano onde…

  • Artes Visuais e Performativas

    Um recanto de arte perdido no coração de Lisboa

    O Village Underground completou, no passado dia 11 de maio, cinco anos de existência. Para quem não conhece este pequeno recanto em Alcântara, na área do LX Factory, é uma visita a não perder. Não se paga por lá estar (o que, como sabemos, é sempre uma informação essencial), e nada combina melhor com uma cerveja e uma tarde de sol do que uma enchente de arte contemporânea ao ar livre. É um espaço recatado e não muito extenso. Contudo, presenteado com uma quantidade avassaladora de arte nas mais diversas formas, desde caricaturas em caixotes do lixo a autocarros empilhados entre vários contentores unidos pelos melhores grafítis da atualidade.  Para…

  • Artes Visuais e Performativas

    State of – Política em forma de arte

    A peça “State of” de Gerard and Kelly esteve, nos dias 13 e 14 de abril, em exibição no Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia de Lisboa (MAAT). Através do uso de um varão de dança, o artista tem como objetivo a manifestação de uma única mensagem política: o racismo nos EUA é uma realidade ainda demasiado presente. O espetáculo inicia-se ao som do hino nacional dos USA e com o protagonista ajoelhando-se em frente ao varão. Uma referência a Colin Kaepernick, jogador de futebol americano que foi suspenso pela NFL em 2016 por se ter ajoelhado durante o hino nacional como forma de protesto aos tiroteios policiais contra os…

  • Artes Visuais e Performativas

    Música que se vê e sente

    Luzes, duplos, carros a arder e baterias flutuantes! Foi assim que no passado dia 17 de março, para quem teve o privilégio de assistir à atuação dos twenty one pilots, na Altice arena em lisboa, se desconstruiu o conceito de um concerto onde até o ilusionismo foi uma parte essencial do espetáculo. Embora o concerto estivesse marcado para ter início às 20:30, contando com uma atuação inicial da banda convidada The regrettes, foi a partir da noite de dia 16 de março que grupos de fãs se começaram ansiosamente a juntar em redor da arena para a estreia da banda em Portugal, e quem lá esteve sabe que, apesar das…