• Opinião,  Secções

    Guia comportamental para portugueses

    Em finais do ano 2015, foram lançados na Alemanha diversos guias comportamentais para imigrantes, incluindo aplicações para dispositivos móveis. Nos links que vos deixo abaixo podem encontrar alguns exemplos que encontrei num artigo online: Germany and its people Refugee Guide Online Ankommen O título da segunda hiperligação diz tudo: quem diz imigrante diz refugiado. Esses seres primitivos saídos de uma caverna e metidos em jangadas pelo alto mar até encontrarem a civilização. Melhor pensado seria, no calor do bom acolhimento Europeu, à chegada, enquanto os seres do 4º ou 5º mundo se secam (suponho que se molhem um pouco pelo caminho), distribuirmos uns panfletos com as informações essenciais ou, em…

  • Opinião,  Secções

    Resoluções de Ano Novo

    2015 já lá vai. Comeste supersticiosamente as famosas doze passas no rigor da vigésima quarta hora e as resoluções estavam já escritas numa folhinha de papel. Respira fundo, já está, feito – já arderam as 365 páginas do livro. Não acredito em milagres de Ano Novo, não acredito em vidas novas alcançadas durante brindes de champanhe. Ainda assim, é inegável que a mudança de ano civil seja um instrumento de motivação útil e muito usado. Pena é que os anos sejam tão longos, talvez, se celebrássemos a mudança de 15 em 15 dias, as coisas corressem um pouco melhor. Leitor, és daqueles que planeia mudar radicalmente a sua vida no…

  • Música,  Secções

    Electroswing

    Se és daqueles que preferem ouvir o som nostálgico de um bom solo de Jazz e dançar excentricamente ao som de Swing, nunca tendo, contudo, apreciado música eletrónica, estás a ler o artigo certo. Progressive e Deep House, foram estes os estilos de música que inicialmente vos trouxe, mas desta vez quis trazer-vos algo menos comum: o electroswing. Tudo o que precisam de saber está no próprio nome deste subgénero de música eletrónica, mas passo a explicar no que consiste. Surgiu em meados dos anos 90, atingindo o pico de popularidade já no século XXI. Trata-se, nada mais, nada menos, de uma fusão entre o Jazz e o Swing dos…

  • Opinião,  Secções

    De quem é a televisão pública?

    “Informação, informação, informação”; é este, segundo o director de programas da RTP3, Daniel Deusdado, o lema seguido pelo canal. Nascido – ou, melhor dizendo, reencarnado – no dia 5 de Outubro do presente ano, o mais recente canal da Rádio e Televisão de Portugal é, nem mais nem menos, uma reconstrução do anterior canal RTP Informação. Recorde-se que, em 2011, o dito canal havia já visto o seu nome alterado para o supracitado – nessa altura, tinha como nome RTPN. Após despender algum tempo a acompanhar a programação do canal, posso confirmar o carácter essencialmente informativo da RTP3. Os noticiários são regularmente actualizados ao longo do dia, desde as emissões…

  • Opinião,  Secções

    O Governo do Povo

    É o tema do momento: a queda do governo liderado por Pedro Passos Coelho, eleito em 2011 com 38,65% dos votos a favor do Partido Social Democrata, acabando por se coligar com o Partido Popular que reunira 11,70% dos votos, alcançando assim a maioria dos votos. Situação idêntica vive-se agora, após as legislativas de 2015, nas quais o primeiro-ministro português viria a ser reeleito – idêntica, sim, mas não igual. O governo de coligação herdou uma complicada situação financeira, difícil de remediar sem a existência de sacrifícios. Contudo, os sucessivos cortes em pensões e salários, abolições de feriados, privatizações e ainda assim falta de melhorias na qualidade de vida das…

  • Música,  Secções

    Deep House

    A rúbrica de música eletrónica está de volta. Uma vez que na primeira edição abordei o género Progressive House, é de House que vos vou continuar a falar. Deep House, é o nome do sub-género que vos quero dar a conhecer agora. Na verdade, o Deep House surgiu um pouco antes do Progressive, em finais dos anos 80. Contudo, desde essa data até aos dias de hoje que sofreu várias alterações. Inicialmente, tinha claras influências do Jazz e do Funk, tornando-se, com o passar dos anos, muito semelhante à música Disco, que atingira o seu auge nos anos 70 e 80. O Deep House que é mais conhecido hoje em…

  • Música,  Secções

    Progressive House

    A partir de hoje, a cada 15 dias podem contar com esta rubrica para vos colocar a par do mundo da música eletrónica. Tinha que o fazer, era uma necessidade, um dever. Infelizmente, a maioria das pessoas não consegue distinguir entre os seus imensos subgéneros. Mas posso-te garantir que assim que conseguires distinguir o azeite do vinagre, o teu interesse por este universo vai despertar. Começamos esta nossa viagem pelo Progressive House, que é, nada mais nada menos, o meu estilo de música eletrónica favorito. Então, o que define o Progressive House? É um estilo de música que surgiu no final dos anos 90 e o seu nome deriva precisamente…

  • Artes Visuais e Performativas

    Rubrica Videojogos: Luzes, comandos, acção!

    O mundo do cinema é cada vez mais complexo e fascinante. À semelhança das grandes bandas, há certos filmes que são de tal modo populares que geram milhões em receitas de merchandising. Entre os diversos artigos que se costumam incluir nesta categoria estão os videojogos. É comum a adaptação de filmes e séries para videojogos (o contrário também acontece, por mais estranho que possa parecer), por razões óbvias: Há que aproveitar antes que a fonte seque. Até mesmo os gamers menos assíduos e apaixonados caem na tentação de comprar um jogo quando este é sobre a sua série ou saga favorita. Mas será que têm realmente sucesso? Não seria justo…

  • Artes Visuais e Performativas

    Rubrica Videojogos

    Nesta rubrica irei abordar vários aspectos do amplo mundo dos videojogos. Começo por abordar o mercado actual das consolas. Curiosos? Dos clássicos Dualshock ao mobile, qual o futuro? Não jogo o suficiente, nem nunca joguei, para me considerar um gamer. Já me chamaram viciado, em tempos, mas sempre tive a mania de encalhar nos mesmos jogos dia e noite e não de diversificar e explorar na íntegra este complexo universo. Ainda assim, e sem contar com memórias escassas da mítica Mega Drive, tive a sorte de ter em mãos várias consolas, em parte minhas, em parte através de amigos ou feiras de videojogos, entre as quais os Gameboys, Color e…

  • Opinião

    Uma coisa de cada vez

    Século XXI, aldeia global, era do progresso tecnológico e da teórica universalização dos meios de comunicação. No nosso dia-a-dia somos bombardeados com camiões de informação, cargas e descargas consecutivas para dentro da nossa mente. Esfolheamos o jornal pela manhã enquanto tomamos o pequeno almoço. Morreram mais umas tantas pessoas num daqueles países onde tem morrido muita gente. Descemos apressadamente os ingremes degraus até à saída do prédio, cruzamo-nos com a vizinha que balboceia uns tantos fonemas sobre dores nas costas. Apenas ouvimos uma parte. Já no comboio, lembramo-nos de que nem desejámos as melhoras. Ninguém há de ter notado. Entra-nos pelos ouvidos uma conversa sobre o mau comportamento do “filho”,…