• 7ª Arte

    The Cincinatti Kid (1965): como ser um ás

    Por mais listas que se façam sobre os filmes de Steve McQueen, poucas serão aquelas onde The Cincinatti Kid aparece à cabeça. Considerado um dos filmes mais subestimados da carreira de McQueen, The Cincinnati Kid (O Aventureiro de Cincinnati, na versão portuguesa) surge como uma lufada de ar fresco. A narrativa desenrola-se durante o período da Grande Depressão, em Nova Orleães. Steve McQueen interpreta Eric “The Kid” Stone, um jovem prodígio no póquer, que vive da adrenalina do amadorismo e do jogo clandestino. Ciente do seu talento, The Kid decide desafiar Lancey “The Man” Howard (interpretado por Edward G. Robinson) , um experiente jogador até então invencível, que está de…

  • 7ª Arte,  Secções

    Café Society

    O filme de abertura do Festival de Cannes, Café Society, é um filme leve e interessante. Escrito e dirigido por Woody Allen, tem JesseEisenberg e Kristen Stewart nos papéis principais, contando, ainda, com Steve Carell (desta vez sem ser num papel cómico) e Blake Lively. Café Society assenta nos dourados e glamorosos anos trinta, onde Bobby Dorfman (Jesse Eisenberg), o mais novo de uma família judia de Nova Iorque – cujo irmão mais velho, Ben, é um “gangster” e cuja irmã do meio, Evelyn, é uma professora primária casada com Leornard, um intelectual e comunista que só ouve a razão –, se cansa de trabalhar na loja de joalheria do…

  • 7ª Arte,  Secções

    Cinco filmes que estrearam nas férias

    O verão é por norma época para fazer as grandes maratonas de cinema que todos adoramos – seja para rever sagas das quais somos fãs, seja para nos encantarmos com novos universos. O verão de 2016 deu poder a histórias esquecidas (“Caça-Fantasmas”, “À procura de Dory”) e revelou outras que talvez não nos seja possível esquecer tão cedo (“Esquadrão Suicida”). Caça-Fantasmas Trinta anos depois do original Caça-Fantasmas, o realizador Paul Feig deu vida ao tão famoso franchise sobrenatural. O mais recente Caça-Fantasmas consegue ser hilariante à sua maneira, ainda que se mantenha fiel ao universo original. No elenco contamos com alguns dos atores que mais têm feito rir o público…

  • 7ª Arte,  Secções

    O Esplendoroso Iñárritu

    Foi preciso esperar mais de 60 anos para que um realizador voltasse a levar para casa a estatueta da Academia por um segundo ano consecutivo. Em 2016, na 88.ª edição dos Óscares, Alejandro González Iñárritu foi o homem responsável por esse feito, com um notável trabalho em The Revenant, repetindo a galardoação que já havia conquistado em 2015 com Birdman. Nascido a 15 de agosto de 1963, na Cidade do México, Iñárritu não teve uma juventude fácil. Foi expulso da escola antes dos 16 anos e logo de seguida decidiu trabalhar como marinheiro para se poder sustentar. Contudo, apesar das circunstâncias que levaram o realizador a optar por este emprego,…

  • 7ª Arte,  Secções

    Spotlight – O poder do jornalismo

    Em “O Caso Spotlight”, o recente drama biográfico realizado por Tom McCarthy, acompanhamos a investigação da equipa Spotlight, um grupo de repórteres do jornal americano Boston Globe que, em 2003, recebeu o prémio Pulitzer por ter ajudado a desvendar vários casos de pedofilia no seio da Igreja Católica. O filme, apesar do seu caráter biográfico, assemelha-se bastante a um thriller – em diversos momentos o espectador vai encontrar-se inquieto no seu lugar, à espera do desenlace dos próximos acontecimentos. Ao longo da trama acompanhamos todas as fases de uma investigação jornalística – entrevistas, análise de dados e até alguns entraves burocráticos e judiciais. Mantendo-se factual e direto, o enredo permite…

  • 7ª Arte,  Secções

    Cine’Dicas: resoluções para a vida

    É verdade que chegou um novo ano e tiramos, pelo menos, cinco minutos do nosso dia para pensar o que queremos melhorar em 2016, as boas ações que vamos fazer, e todas as resoluções que planeamos cumprir. E surge aquela frase “ano novo, vida nova”, em que o objetivo é começar de novo (ou algo do género). Pois, mas acontece que na realidade a vida continua, independentemente de ser um ano novo e começar no dia 1. Ora, com isto apenas quis introduzir as sugestões de filmes que se seguem, para pensarmos um pouco na vida que levamos e na vida que queremos levar, pois recomeçar podemos todos os dias,…