• Opinião

    Música “a sério”

    Durante um dos meus frequentes momentos de procrastinação, que já são crónicos, fui vagabundeando pelo Youtube, vendo vídeos de todos os géneros. Passado 30 segundos já estou farto de um vídeo, por isso passo logo para outro. Faço isto, às vezes, durante uma hora para depois me aperceber de que estaria melhor a jogar, porque ao menos não me interrompia constantemente. Também me acontece isso a ouvir música: ao ouvir uma canção lembro-me de outra e não oiço a primeira até ao fim. Também uso o Spotify, mas vou alternando o uso da plataforma com o uso do Youtube no que toca a ouvir música, visto que nem todas as…

  • Opinião

    O novo bastião da direita alternativa

    Este artigo é escrito ao abrigo do novo ortográfico Confesso: sou um viciado no Youtube. É raro o dia em que não perco lá umas horas, a viajar pela secção dos “sugeridos”, a acompanhar channels de que gosto, ou autisticamente a ver vídeos que já vi meia dúzia de vezes. É um escape – afoga-me os sentidos e impede-me de ter alguns pensamentos não tão agradáveis. É, portanto, com enorme desgosto que vejo o Youtube a tornar-se na maior fonte de propaganda da chamada direita alternativa – uma ideologia política conservadora, mas que rejeita os tradicionais dogmas cristãos. Caracterizada pela islamofobia, pelas plataformas anti-imigração e pelo anti “politicamente correto”, esta…

  • Opinião,  Secções

    Preguiça

    Esta crónica é escrita ao abrigo do novo acordo ortográfico Depois de ouvir os doces comentários de um youtuber acerca de como todas as doenças mentais são “uma grande treta inventada por essa malta esquerdista”, senti-me inspirado a escrever esta crónica. Admito a tentação, mas não vou deixar aqui o link do vídeo, apenas por não querer que essa “obra-prima” receba mais visualizações. Portanto, senhor vlogger, dê-me um bocadinho da sua atenção, se faz favor. Há uma diferença clara entre as patologias mentais e as doenças físicas – aquilo que designo por hipersubjectividade. A experiência de um doente psiquiátrico é estritamente solitária. Sim, claro que a dor de um doente…

  • Atualidade,  Informação

    Redes sociais turcas bloqueadas

    O acesso aos WhatsApp, Youtube, Twitter e Facebook na Turquia foi bloqueado esta sexta-feira, tal como várias VPNs (redes de comunicações privadas construídas sobre uma rede de comunicações pública), escreve o TurkeyBlocks – um site turco especializado na monitorização em tempo real da liberdade na internet -, que afirma que também houve restrições no acesso ao Instagram e ao Skype. As interrupções devem-se a limitações de largura de banda, um “estrangulamento” através de servidores nacionais, como a TTNet ou a Turkcell. Apesar de ainda não haver confirmação de ter sido uma decisão do Governo, o bloqueio aconteceu horas depois de aquele ordenar deter dois líderes e pelo menos 13 deputados…

  • Música,  Secções,  Sem Categoria

    O talento de Charlie Puth foi revelado

    Muitos artistas começam a sua carreira a fazer covers de outras músicas e mostram os seus talentos através de canais no Youtube. Estamos a assistir, nestes meses, a uma transformação do (agora) reconhecido Charlie Puth, que passou de um cantor amador para alguém que começa a estar cada vez mais presente e envolvido no mundo da música. Charles Otto Puth, com 24 anos, é um dos nomes que se tem destacado nos últimos meses e as suas músicas não deixam mentir sobre o talento que possui. Foi aos doze anos que teve a sua primeira experiência a sério na música, ao participar num grupo de Jazz. A 9 de setembro…

  • Opinião,  Secções,  Sem Categoria

    O (não tão) fantástico mundo das bloggers

    Tudo pelos “likes”; nada contra os “likes”! Anda tudo a falar de Essena O’Neill, uma australiana de 18 anos que é “famosa” no Instagram. Ou, se calhar, era. Essena tinha cerca de 750 mil seguidores na rede social e era paga por cada publicação que partilhava lá. Uma simples fotografia a usar determinada peça de roupa podia valer-lhe largas centenas de euros. Essena parecia ter uma vida quase perfeita: parecia é a palavra-chave. A rapariga cansou-se de fingir ser algo que, afinal, não era e começou eliminar algumas fotografias e editar as legendas das restantes, mostrando a realidade associada a cada uma das partilhas. Numa delas, por exemplo, escreveu: “ISTO…

  • Literatura

    Da web para os livros

    Recensão crítica a Miúda Online, de Zoe Sugg   «Sempre que publicas uma coisa online, fazes uma escolha». A frase pode ser escrita pela personagem principal do livro, Penny, no final de um texto do seu blogue, mas é, com certeza, algo com que Zoe Sugg — ou Zoella, como é vulgarmente conhecida na comunidade online —, concordará certamente… e talvez até mostre alguma da sua experiência pessoal. Mas Miúda Online não é sobre Zoella e tão pouco é algo biográfico. Miúda Online é um romance leve e rápido de ler, mesmo com 311 páginas. Para o escrever, Zoe Sugg, de 24 anos, teve algum aconselhamento com uma equipa especializada…

  • Música

    Cage The Elephant: soltem o bicho!

    Adoro descobrir novas bandas. O meu maior pecado é o “Relacionados” do Spotify ou as “Sugestões” do Youtube. É a minha fraqueza e quase toda a justificação de uma preguiça que o meu ser sustenta. Na última semana andei de “Relacionados” em “Relacionados” e fui parar à playlist de uma banda norte-americana, Cage The Elephant. Foi com grande prazer que senti os acordes treparem-me os phones até aos ouvidos onde foram recebidos com toda a pompa e circunstância que mostraram merecer. Num registo pouco regular, os Cage The Elephant, que varia de acordes mais dinâmicos e letras artísticas a badaladas reinventadas, são uma banda que acima de tudo não cansa,…