• Opinião

    As moças de grelha

    No dia 31 do passado mês, a organização da Fórmula 1, a mais prestigiada e importante modalidade automobilística de todas, anunciou que vai deixar de introduzir as grid girls (raparigas de grelha), um grupo de raparigas atraentes que, antes do início de cada corrida, ficava junto do carro de cada piloto, na grelha, num momento de apresentação pré-corrida. Mas essa prática não se limita apenas à Fórmula 1: é comum a quase todas as modalidades automobilísticas, apesar de algumas já terem abdicado desta “tradição”, como a Fórmula E, o campeonato de monolugares elétricos. Aliás, o diretor da Fórmula E “deu as boas vindas ao século XXI” à Fórmula 1 com…

  • Atualidade

    Adeus, Mário Soares

    Depois de ter sido internado no passado dia 13, o antigo Presidente da República, Mário Soares, morreu hoje. Aos 92 anos, Mário Soares, antigo presidente da República e fundador do PS faleceu hoje, no Hospital da Cruz Vermelha. Nascido em Lisboa, a 7 de dezembro de 1924, Mário Alberto Nobre Lopes Soares iniciou o seu percurso político ainda enquanto estudante da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Ativo opositor ao regime e à ditadura, esteve presente e foi uma peça essencial na organização da oposição democrática ao salazarismo. Integrou o MUNAF (Movimento de Unidade Nacional Anti-Fascista) em maio de 1943, foi membro da Comissão Central do MUD (Movimento de…

  • Opinião,  Secções

    Cinco coisas inúteis que deviam deixar de existir em 2017

    O final do ano de 2016 é um momento para refletir nas nossas escolhas, vitórias, derrotas desistir de certos hábitos, planear novas metas e fracassar miseravelmente em cumpri-las ao longo do próximo ano. Foi a pensar nisso que eu aproveitei a oportunidade para compartilhar convosco algumas reflexões que elaborei nesses últimos dias. A primeira coisa que queria compartilhar era que eu ainda sinto muito medo quando a minha mãe me larga numa fila do caixa com várias compras e some. Eu tenho uma teoria de que as mães fazem isso de propósito só para verem os filhos entrarem em desespero. Uma espécie de vingança por termos destruído as suas respetivas…

  • Atualidade,  Informação

    Adeus, Cohen

    O icónico músico canadiano morreu aos 82 anos. A notícia foi divulgada na manhã de sexta-feira dia 11 de novembro pela Sony Music Canada. A morte do extremamente influente cantor e compositor Leonard Cohen foi anunciada na sua página oficial de Facebook na madrugada de sexta-feira. “É com um profundo pesar que comunicamos que o lendário poeta, compositor e artista Leonard Cohen faleceu”, podemos ler na página do músico. O funeral, porém, já havia ocorrido no dia anterior, tendo sido sepultado no cemitério judaico Shaar Hashomayim. Dezenas de fãs juntaram-se logo de madrugada em frente à porta de sua casa em Montreal, no Canadá, de modo a lhe prestarem uma…

  • Atualidade,  Informação

    A poluição atmosférica mata uma em cada sete crianças

    Segundo um estudo da Unicef, a poluição atmosférica é das principais causas da mortalidade infantil. Cerca de trezentos milhões de crianças em todo um mundo correm perigo de vida devido ao ar que respiram. A crescente poluição atmosférica pode causar danos físicos, nomeadamente no cérebro, o qual ainda está em desenvolvimento. O alerta foi dado hoje pela Unicef. Uma em cada sete crianças respira um ar tóxico, seis vezes mais poluído que o regulamentado pelas diretrizes internacionais. Este novo estudo foi publicado uma semana antes da conferência da ONU sobre o clima, a COP22, que irá decorrer em Marraquexe. Referindo o impacte negativo do excesso de poluição a nível mundial,…

  • Atualidade,  Informação

    Morreu o provedor do telespectador da RTP Jaime Fernandes

    Jaime Fernandes, o provedor do telespectador da RTP, morreu na tarde desta quinta-feira, 27 de outubro, aos 69 anos. O jornalista e locutor envolveu-se sobretudo com o crescimento e desenvolvimento da rádio em Portugal. O jornalista e locutor de rádio Jaime Fernandes morreu esta quinta-feira – uma informação avançada pela RTP, canal onde exercia o cargo de provedor do telespectador desde 2013, depois de suceder a José Carlos Abrantes. Apresentava o programa “A Voz do Cidadão”, transmitido aos sábados na RTP1. Deixou a sua grande marca na história da rádio portuguesa. Iniciou a sua carreira no Rádio Clube Português. Foi durante vários anos jornalista e locutor da Emissora Nacional, tendo…

  • Opinião,  Secções

    Matas-me o tempo?

    Escrevo-te agora. Se é tarde demais? Sim. Mas o homem pode errar mesmo que tenha sido 10 anos depois do tempo. És e serás o meu primeiro tudo. Agora dormes como nunca o antes fizeste, em paz. Os miúdos estão bem, não te preocupes. As paredes têm-me feito companhia, já conheço cada frecha, cada lacuna do tempo e do espaço. A mão já treme, também ela sabe que eu sem ti nunca encontro o chão, nunca estou seguro. Não posso estar. O Fernando lá me liga (parece que burro velho aprende mesmo novos truques) de mês em mês para combinar uma almoçarada. Parece que sem a mulher ganhou uma nova…

  • Opinião,  Secções

    Os deuses ficaram loucos

    Algures no alto mar, uma mãe perdeu-se do seu filho. Pouco depois ele veio dar à costa, sozinho. Encalhado na areia, banhado por uma ponta de mar, o pequeno parecia inerte. O vulto do corpinho despertou a atenção, e depressa se formou uma multidão no local. Uns olharam, outros tocaram, outros tomaram o bebé nos braços. Mas nenhum ajudou o pequeno a segurar o delgado fio de vida que talvez lhe restasse. Aquela mãe tornara-se então uma mãe sem filho. Esta podia ser a história de um naufrágio. Esta podia ser a história de uma mãe vítima da crise síria. Esta podia ser a história de uma mãe qualquer. No…

  • Opinião,  Secções

    “Desvida”

    Sim, vim falar sobre a morte. Pareceu-me demasiado dramático ou mórbido colocá-la como título e por isso permiti-me inventar uma espécie de sinónimo do termo (poderá dar jeito nos recentes debates sobre a eutanásia, para aqueles que a defendem: “eu não defendo a morte, mas sim a desvida…” soa menos agressivo, talvez cole). Quanto à morte, não me surpreende nem a temo. É um reflexo indivisível da existência. “Eu tenho medo de morrer”. Ouve-se vezes e vezes sem conta e tem tanto de real como de estupidamente irrealista. É o único facto efectivamente provado, irrevogável. Medo de uma inevitabilidade crónica não é mais que fechar os olhos aquando de uma…

  • Música,  Secções

    Um mês sem Bowie

    No dia anterior ao mundo perder David Bowie eu estive com um álbum dele na mão. Dizia eu “isto é tão, mas tão bom”, como quem elogia algo que acha que vai poder apreciar durante muito tempo. No dia seguinte, a primeira notícia que leio quando chego às redes sociais é a da morte do artista conhecido por “camaleão”. Isto aconteceu há um mês, de uma forma totalmente inesperada. Mas Bowie sabia o que fazia. A 8 de janeiro, aquando do lançamento do seu derradeiro álbum, Blackstar, e do seu aniversário, ninguém iria pensar que uns dias depois todas aquelas letras iriam ganhar um novo significado. Blackstar foi um trabalho…